Ana səhifə

Universidade Federal do Paraná


Yüklə 18.05 Kb.
tarix24.06.2016
ölçüsü18.05 Kb.



Universidade Federal do Paraná

Setor de Ciências Agrárias – Centro de Ciências Florestais e da Madeira


Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal





Sessão de Defesa de Dissertação


Defesa no. 552

O Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal realizará no dia 12 de março de 2004, com início previsto para às 14:00 horas, no Centro de Ciências Florestais e da Madeira, sessão pública de defesa da dissertação de Gisley Paula Vidolin, cujo título é "Aspectos bio-ecológicos de Puma concolor, Leopardus pardalis e Leopardus tigrinus na Reserva Natural Salto Morato, Guaraqueçaba, Paraná, Brasil.".

A banca examinadora será composta por:

Dr. Tereza Cristina Castellano Margarido

Museu de História Natural Capão da Imbuia

Primeiro examinador
Dr. Armando Carlos Cervi

Universidade Federal do Paraná

Segundo examinador
Dr. Yoshiko Saito Kuniyoshi

Universidade Federal do Paraná

Orientador e presidente da banca examinadora
Dr. Sandra Bos Mikich

Embrapa/Florestas

Suplente
Dr. Franklin Galvão

Universidade Federal do Paraná

Suplente


Curitiba, 05 de março de 2004.

Graciela Ines Bolzon de Muniz


Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal

Carlos Roberto Sanquetta


Vice-Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal

Av. Lothário Meissner, 3400 - Jardim Botânico - CAMPUS III - CEP 80210-170 - CURITIBA - Paraná


Tel. (41) 360-4212 - Fax. (41) 360-4211 - http://www.floresta.ufpr.br/pos-graduacao

RESUMO:
Aspectos bio-ecológicos de Puma concolor, Leopardus pardalis e Leopardus tigrinus na Reserva Natural Salto Morato, Guaraqueçaba, Paraná, Brasil.
De janeiro de 2000 a agosto de 2002, foi realizado um estudo com Puma concolor (puma), Leopardus pardalis (jaguatirica) e Leopardus tigrinus (gato-do-mato-pequeno) na Reserva Natural Salto Morato, Guaraqueçaba, com os objetivos de determinar e caracterizar as áreas utilizadas freqüentemente pelas espécies; descrever a sua dieta; verificar se há correlação da freqüência dos itens encontrados nas fezes, em função de sua disponibilidade na natureza (médio e grandes mamíferos); gerar informações sobre os tipos de comportamento territorial e social existentes entre elas; e desenvolver e testar um adaptador fotográfico para registro visual dos animais. Os métodos de amostragem utilizados foram coleta e análise de fezes e pegadas, registros de visualizações e vocalizações, e o uso de adaptadores fotográficos. Na análise de dieta alimentar foram considerados a freqüência de ocorrência dos itens alimentares consumidos, a biomassa, o índice alimentar, o índice de amplitude de nicho trófico (Índice de Levins) e o índice de sobreposição de dieta (Índice de Horn). A identificação dos ambientes preferenciais das espécies foi baseada na freqüência de ocorrência de indícios encontrados nos diferentes ambientes. Estes foram caracterizados quanto à vegetação, geomorfologia, hidrografia, disponibilidade de espécies presas e grau de conservação. O estudo de dieta apontou como presas mais importantes do puma, considerando-se os índices alimentares, Tubinambis merianae, Pecari tajacu, Dasypus sp. e Tamandua tetradactyla, enquanto que para a jaguatirica as espécies mais significativas foram Tubinambis merianae, os micro-roedores e os pequenos marsupiais. A diferença entre a dieta destas duas espécies está no peso de suas principais presas: o puma consome em maior freqüência (64,6%) animais de médio e grande porte (de 3 a 20 kg) e a jaguatirica espécies de pequeno porte (de 30 g a 3 kg) com uma freqüência de 65%. Indícios do puma foram encontrados com maior freqüência em áreas de floresta primária alterada (78,5%), com declividades iguais ou superiores a 45%. A jaguatirica utilizou de forma uniforme (ou quase) ambientes de floresta primária alterada (40,5%) e de floresta secundária (59,5%), e o gato-do-mato-pequeno utilizou com maior freqüência as áreas de floresta secundária (86%), principalmente as áreas de ecótone entre os estágios iniciais e intermediários de regeneração, caracterizadas por áreas de planície aluvial e área coluvial. Para o puma, as formas de comunicação predominantes foram a raspagem do substrato associada a depósitos de urina e fezes, e os arranhões em árvores ou sobre o solo. A intensificação destes tipos de marcações deu-se entre os meses de junho a agosto, e sugeriram que as marcas foram um reforço na demarcação de território, já que a área estava sendo utilizada por três indivíduos, coincidindo também com o período reprodutivo. Com base nessas informações pode-se afirmar que a Reserva Natural Salto Morato é uma área extremamente importante para as espécies, no que se refere a locais adequados à reprodução, abrigo, possibilidades de deslocamento e disponibilidade de alimento. A manutenção de áreas naturais protegidas, de relevante integridade ambiental é, portanto, uma estratégia eficaz de garantir a manutenção e proteção das espécies da fauna.
Palavras chave: Floresta Atlântica, felinos silvestres, ecologia
Abstract:
Bio-ecological aspects of Puma concolor, Leopardus pardalis and Leopardus tigrinus in Salto Morato Natural Reserve, Guaraqueçaba, Paraná, Brasil.
From January 2000 to August 2002, a study with Puma concolor (mountain lion), Leopardus pardalis (ocellot) and Leopardus tigrinus (oncilla) was realized in Salto Morato Natural Reserve, Guaraqueçaba, with the purpose of establishing and defining the areas which are often used by these kinds of animals; describing their diet; checking if there is a relation between the frequency of the items found in their feces with their availability in the nature (medium and big size mammals); producing information about the kinds of territorial and social behavior between them; besides developing and trying a photographic adaptador to have visual register of the animals. The sampling methods used were feces and footprint collection and analysis, visualizations and vocalizations registers besides the use of a photographic adaptador. On their diet analysis were considered the food items occurrence and their frequency, the biomass, the feed index, the trophic niche amplitude index (Levins`index) and the diet superposition (Horn`s index). The identification of their favorite environments was based on the frequency of evidences occurrence found in different environments. These surroundings were defined by vegetation, geomorphology, hydrography, availability of catches and conservation degree. The diet study pointed the mountain lion most important catches, considering the feed index, Tupinambis merianae, Pecari tajacu, Dasypus sp. and Tamandua tetradactyla, to the ocellot the highly expressive species were Tupinambis merianae, micro rodents and small marsupials. The difference between the diet of these two species is in the weight of their main catches: the mountain lion often consumes (64,6%) medium and big size animals (3 to 20 Kg) and the ocellot consumes small size animals (30 g to 3 Kg) with 65% of frequency. Mountain lion’s evidences were more often found in changed primary forest (78, 5%), with declivities equal to or over 45%. The ocellot used in a uniform way (or almost uniform) changed primary forest (40,5%) and secundary forest environments (59,5%), the oncilla more frequently used secundary forest environments (86%), mainly the border areas between the initial and intermediary stages of regeneration, defined by flood plain areas and coluvion areas. To the mountain lion, the ways of communication that prevails were substratum scraping related to urine and feces deposits and scratches on trees or on the ground. These kinds of marks increased between June and August, and suggested that the marks were a reinforcement on the territorial demarcation, once that the area had been used by three individuals, also coinciding with the reproductive period. With these informations it is possible to say that Salto Morato Natural Reserve is an area extremely important to the species, refering to appropriate places to the reproduction, shelter, dislocation possibilities and food disponibility. The maintenance of protected natural areas, with important ambient integrity is, therefore, an efficacious strategy to guarantee the maintenance and protection of fauna species.
Key words: Atlantic Forest, wild cats, ecology.


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©atelim.com 2016
rəhbərliyinə müraciət